Querubim - A Sentença da Espada da autora Martha Ricas

February 10, 2016

Querubins – A Sentença da Espada

Autora: Martha Ricas

Editora Novo Século – Talentos da Literatura Brasileira

Pag.239

Ano: 2015

ISBN: 978-85-428-0464-5

Capa: Thiago Almeida

Gênero: Literatura Brasileira / Querubins e Demônios

Fonte: Boa, com espaçamentos adequados.

 Olá turminha boa de leitura, como é bom poder ler um livro de autor nacional e ao fechar o livro você pensar: Esse livro daria um filme maravilhoso! Esse é o meu sentimento, pois a cada livro lido, fico mais feliz com a qualidade dos autores brasileiros. Eles não são bons, são ótimos! Poderia enumerar os autores nacionais de valor e qualidade, mas deixarei para outro dia, agora quero falar dessa lindeza de livro e da criatividade e inspiração da autora.

 

O livro da vez é Querubins – A Sentença da Espada esse é o primeiro romance da autora Martha Ricas que conheci no 1° Encontro Literário Leiturimpíada. Esse livro me foi apresentado, gostei da sinopse e agora vou passar para vocês as minhas impressões sobre a estória.

 

Fique atentos, essa estória se passa em épocas e dimensões diferentes e serão  contadas em dois tempos uma pela Querubim Chaya no plano celeste e no Século V A.C e o outro na Inglaterra Era Vitoriana 1840 D.C por Mary Grace Davidson.

 

Chaya é uma querubim guerreira que foi designada pelo plano celeste para se infiltrar em uma aldeia Celta pré-cristã para defender seu povo de pactos demoníacos, pois essa era uma região que desde os primeiros tempos as forças do bem não conseguiam bons resultados. Chaya não tinha simpatia pelos humanos, pois acreditava que eram seres ingratos que se destruíam e não conseguiam agradecer pelas dádivas alcançadas, seres inferiores e cheios de imperfeições. Mas sua missão era: Resgatar a humanidade das mãos do inferno.

Sua missão iniciou-se no século V A.C na aldeia celta de Kernev na Bretanha. Essa aldeia era governada pelos druidas que capturavam pessoas do lugarejo para servirem de sacrifício para a “Mãe Terra”, um demônio que se alimentava do sangue e da morte dessas pessoas e que se escondia na figura feminina, linda e dócil de uma deusa, mas que de deusa não tinha nada. Chaya sabia que para que sua estratégia de combate e a destruição do demônio e seus seguidores desse certo deveria aproximar-se dos humanos e foi isso que ela fez. Aproximou-se de Vougan, dono de uma estalagem e seria através dessa aproximação que Chaya veria e sentiria o porquê Deus amava tanto os humanos.  

E foi apartir de então que uma batalha começou a ser travada onde o bem e o mal chegariam a consequências fatais, até que o resultado dessa batalha desponte no século XIX.

 

Era vitoriana 1840 D.C. Mary uma jovem londrina, forte, decidida que desde a mais tenra idade é atormentada por visões e vozes do além e que muitas vezes é dada como louca e excêntrica. Sua vida em família é bastante interessante, pois ela tem uma relação bem amorosa e de cumplicidade com o pai, mas com a mãe é totalmente diferente é uma convivência bem conturbada. Mary formou-se na Academia de Belas Artes e foi apartir daquela noite de formatura que a sua aproximação com Anton Haven, um estudante também da Academia, tornou-se inevitável, pois ela nutria por ele certa antipatia e ele tentava a todo custo aproximar-se dela. Anton foi sorrateiramente se aproximando e mostrando para ela que ambos eram parecidos, tinham mais em comum do que ela imaginava, aos poucos foram se envolvendo, pois ambos faziam parte de um plano do destino e Mary, não sabia que ela era uma peça fundamental para que uma linhagem celeste...

 

 

Agora chega não é mesmo? A estória é demais envolvente com uma narrativa bem rica em detalhes sem ser cansativa. As descrições do cenário tanto no plano celeste quanto no vilarejo celta e na era vitoriana foram perfeitas. Uma escrita fluída e impecável. Fiquei muito curiosa para saber como as histórias das personagens iriam se entrelaçar e posso afirmar que a autora conduziu muito bem toda a estória e me surpreendeu em vários momentos. Parabéns Martha Ricas falarei e recomendarei esse livro, adorei!

 

Uma perguntinha: Haverá uma continuação? Diz que sim, por favor!

 

Um dom

Uma tradição

Acordos feitos

Promessas seladas

 Amores reconhecidos

Verdades reveladas.

 

Recomendadíssimo

 

É isso, beijos e tchau!

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Horror na Colina de Darrington

November 5, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes

August 27, 2019

July 24, 2019

June 26, 2019

Please reload

Arquivo