• Cláudia Eu Leio Sim e Daí

INDICAÇÃO DE LEITURA A Funerária do Sr. Iku

Atualizado: Out 27

Organizada por A. T. Sergio

Luva Editora – Pag. 140/ Ano: 2019– 1ª edição

Gênero: Literatura brasileira / Terror / Fantasia

Olá turminha boa de leitura, vamos de indicação!

Preparem-se para desbravar uma antologia diferente em sua organização, pois os contos são separados em capítulos criando assim, uma junção incrível entre elas, portanto, vocês terão a certeza que estarão lendo uma história única. O trabalho realizado por 14 autores, organizado pelo A. T. Sergio e publicado pela Luva Editora é de assombrar, causando várias emoções durante e no final do livro. Temos aqui uma fusão de contos funestos, regado a ira, vingança e gana por poder. Tudo se passa na funerária do Sr. Iku, onde as sombras além-morte escondem uma criatura milenar e perigosa que faz do sofrimento e corpos, seu melhor banquete. A morte nem sempre é um descanso eterno, como muitos imaginam, existe alguém que tende a querer vencê-la.


Sinopse



A funerária Santa Clara, no bairro de Inhaúma - RJ é um estabelecimento que evitamos pensar. Envolta pela dor e maus agouros, ignoramos sua existência como se assim pudéssemos enganar o destino inexorável de cada um de nós: A MORTE. Contudo... e se alguém lhe dissesse o que há depois dela? Melhor ainda, se oferecesse outras opções além do fim? Neste livro, você encontrará relatos de outros mortais que cruzaram o caminho de Sr. Iku em sua busca tenebrosa. Não se engane, leia se tiver coragem. Afinal, não se pode brincar com a morte, muito menos, encontrá-la e sair impune.





Os diferentes mundos, as ideias sobre o que é vida e morte, são meros estágios de um ciclo infinito de energia, vibrando de diferentes modos. A energia fluía entre todos os seres e por Onheama, e as mesmas partículas se arranjavam de diferentes modos, possibilitando o equilíbrio da vida. Porém, com o represar do homem à sua essência, barreiras e regras foram criados para preservar o sagrado, desequilibrando a harmonia e fortalecendo a vaidade daqueles que também manipulavam a sabedoria, e que por meio desta, desejavam abrir seus próprios portais, dando sabores de caos à grande catástrofe para a qual seu mundo seguia.

(Onheama – Carolina Mancini)


Uma brisa fria percorreu a sala. Peguei o incensário, que estalava enquanto queimava. Assoprei a fumaça nas narinas, recitando mais uma vez os versos. Deixei o incenso próximo à cabeça dela, peguei a garrafa de azeite e passei por seus braços e pernas. Peguei as agulhas. Puxei a pálpebra de seu olho direito e enfiei a agulha, deixando exposto o globo. Repeti o processo com o outro olho. A terceira agulha seria usada em mim mesmo. Furei meu indicador esquerdo, fazendo o liquido rubro escorrer. Abri a boca da minha menina, retirando os algodões que ali estavam e pinguei sete gotas do meu sangue.

(Cap. 07 – Sarah Moura)




Quando você passa a vida lidando com algum aspecto, que para maioria pode ser tabu, é difícil perceber o medo, a estranheza ou a paralisia das pessoas diante daquilo que na sua experiência é tão comum.

(Cap. 09 – Úrsula Antunes)






Funerária do Sr. Iku. Mais do que uma mera funerária, ali os corpos recebiam tratamento especial, alguns apenas para melhorar o aspecto, outros com intenções não divulgáveis, mas todos, que entravam pela porta das câmaras mortuárias, tinham sofrido mortes horrendas.

(Cap.12 – Carlos Asa)







A. T. Sergio é um escritor pernambucano, romancista, organizador e participante de antologias nos gêneros terror, suspense, mistério e policial, publicado por diversas editoras nacionais e através da plataforma independente da Amazon. Autor Hardcover, teve seu livro “Eles” como finalista do prêmio SweekStars é também Diretor Financeiro na Associação Brasileira de Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror – ABERST.


Caesar Charone nasceu em Belém do Pará. Psicólogo clínico e jurídico, artista plástico, perfumista, acupunturista e escritor. Seus textos vêm habitando antologias no Brasil e em Portugal desde 2017. Sua prosa é contundente, impremeditável e algo transgressora. Sua poesia é uma dança dúbia entre cérebro e coração. A noveleta “Os Sigilos do Amanhã”, rendeu ao autor Menção Honrosa, em 2018, no 1º Prêmio ABERST (Associação Brasileira de Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror). Em 2019 venceu o 2º Prêmio ABERST, com o conto “A Penúltima Morte de Edgar”, O conto também foi indicado ao 1º Prêmio Nacional Deusa Lendari, e republicado numa antologia com os melhores textos da editora. Em 2020 o conto “Pax Domini”, venceu o 3º Prêmio ABERST, o Prêmio Stella Carr. Já em 2020, o conto “O Jardim Essencial” foi, honrosamente, finalista do 1° Prêmio Internacional Pena de Ouro, sendo publicado no livro da premiação em mais de 10 países.



Carlos Asa nasceu em Taubaté, interior paulista, formado em magistério. Escritor desde a adolescência transita pelos campos da fantasia, ficção científica, terror, suspense, espiritualismo, universo infantil e poesia.

Deu inicio à carreira literária ativa em 2016 com o lançamento da coletânea de contos “A pequena florista”. Mantém suas obras na Amazon e Wattpad.

Carolina Mancini escritora de terror e fantasia, ilustradora e professora de Arte. Publica contos desde 2010. Em 2016 lançou Dias de Chuva e, em 2018, NiHil, livro vencedor do Prêmio Odisséia de Literatura Fantástica 2019(narrativa longa de horror). Atualmente trabalha em suas publicações futuras, ilustrações e cursa pós em História na PUCSP.




Hedjan C.S carioca de 1978. Formado em Pedagogia (UERJ), pós-graduado em Educação Especial/Inclusiva, servidor do Estado do Rio de Janeiro. É autor de Gótico Suburbano 2019, e de diversas antologias. Em 2018 foi vencedor do Prêmio Strix


José Beffa nasceu em Marília, S.P, formado em Direito e cursa pós em Letras. Amante de Histórias de ficção científica. Autor de A província dos Ursos de Vento” (2017) e “Dissidentes – Golpe de Estado” (2018).


Julio Cesar ainda um iniciante na ancestral estrada da escrita, já teve o prazer de ser publicado pela Luva Editora e uma vez mais, traz as sombras profundas para as páginas sangrentas. Seu objetivo é contar uma grande história para todos ouvirem e quem sabe, evocar o medo e o desespero dos que estiverem ao seu alcance...


Plácido Rodrigues nasceu em São Miguel, RN, formado em Letras e divide seu tempo entre lecionar Língua Portuguesa, estudar música e escrever literatura. É autor do livro de contos de terror Pelos Jardins do Inferno. Membro da Associação Brasileira de Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror (ABERST).



Rafael Danesin é desenhista desde que se entende por gente, e sempre foi um amante da cultura pop, incluindo filmes, séries e HQs. Nas horas vagas, adora fazer fanarts de seus personagens favoritos. Fã de literatura fantástica e de terror participou de diversas antologias como autor e ilustrador.


Sarah Moura nascida em Recife, à cidade assombrada, e formada em Licenciatura em Artes. É apaixonada pelos mistérios do universo. Desenhista e escritora amadora usava suas habilidades criativas para ministrar oficinas de arte no Museu do Homem do Nordeste.



Tauã Lima Verdan Rangel natural de Mimoso do Sul, ES. Mestre e Doutor em Ciências Jurídicas Sociais pela Universidade Federal Fluminense. Autor de “Versos, Inversos & Outros Escritos” (2019), “Indrisos em Versos” (2019) e “Efemeridade em Versos” (2019).

Tito Prates mora em Jandira, SP. Escritor de gênero policial e terror. Publica pela Amazon e outras editoras, além de ter contos premiados publicados em mais de 20 antologias. É Embaixador Brasileiro de Agatha Christie Ltd. Desde 2014, Presidente e Fundador da ABERST.




Úrsula Antunes formada em letras, revisora, professora, medievalista e leitora compulsiva. Tem um livro de contos publicado em 2014, “Queda livre e outros contos”. Além de participar de “A funerária do Sr. Iku”, tem contos nas antologias “Manicômio Salgueiro” e “O caso Fylo-Medusa”, “Eu, monstro” e “Aprisionados”.

Vitto Graziano é o resultado da mistura explosiva de raízes italianas e nordestinas que por acidente nasceu carioca da gema. Assistente Social, pesquisador, editor e fundador da Luva Editora. Tornou-se personagem do submundo literário, inovando através de projetos que exaltam a periferia e cultura nacional.


Até a próxima indicação.


Vamos apoiar autoras e autores brasileiros

É isso, beijos tenebrosos e tchau!

#AmoLiteraturaBrasileira #LivroAFuneráriadoSrIku #Antologia #Contos #Terror #Ficção #Horror #Fantasia #AmazonBrasil #ResenhadeLivros #LuvaEditora #ATSergio #EuleioHorror #EuLeioTerror #AmoLer #AmoLivros #Skoob #EuLeioSimeDai #Leitora #Resenha #EuLeioNacional #VemComigo #FicaDica

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo