• Cláudia Eu Leio Sim e Daí

BOM DIA VERÔNICA


Olá turminha boa de leitura, hoje vou comentar sobre o livro – Bom Dia Verônica – que leva o pseudônimo de Andrea Killmore, mas o nome original dos autores são Raphael Montes, roteirista e um dos grandes nomes na atualidade na literatura policial & Ilana Casoy, criminóloga e autora de livros no âmbito criminal também, e publicado pela editora DarkSide.


Se tem fatos que sempre me pega é quando me deparo com a força de uma protagonista, conseguir identificar os lugares que são mencionados no enredo e casos criminais. Poder entrar na mente dos criminosos e sentir os que levam a cometer loucuras e participar também da angustia, vitórias e derrotas das vitimas, é algo alucinante!



Vamos mergulhar em um mundo sórdido, mas vou logo avisando, se você tem estomago fraco e não curti enredos fortes

é melhor não se aprofundar nesse livro, pois a agonia e o nojo do ser humano serão seus maiores companheiros.

Agora, não se aproxime da caixa. Desejos assassinos poderá te sucumbir!

O herói e o anti-herói buscam pelos mesmos valores, a Justiça. Basta entender o que será justo para ambos!



Conheceremos Verônica, a protagonista, uma escrivã que se sente menosprezada pelo seu superior, principalmente por realizar serviços bem pequenos na delegacia, apenas ocupações administrativas. Mas sua vida irá dar uma guinada quando Verônica presenciar o suicídio de uma mulher que ao sair da sala do delegado desesperada, envergonhada e perdida comete a insensatez de pular da janela. Logo após esse caso, uma ligação telefônica de uma mulher que faz acusações aterradoras sobre o marido, fará com que Verônica mostre o seu lado investigativo e ilegal. De uma forma torta e um tanto ingênuo, pois ela acredita que sozinha poderá resolver os casos e não imagina no grande perigo que irá conduzi-la ao abismo. Também seremos apresentadas para uma mulher que permanecerá presa pelos seus sentimentos, que ama e odeia seu companheiro, que vive em uma linha tênue entre deixe-o ou siga-o, pois o medo que sentia a congelava! Aquele homem era horrível e sentia prazer em presenciar a dor e humilhação da outra pessoa.

Comentando:

Neste livro narrada em primeira pessoa seremos apresentadas ao sentimento do horror e ao nojo relacionado as atitudes tomadas por vários personagens, pois a violação de cadáveres estará presente, assim como abuso, traição, troca de favores por sexo, mentiras, submissão, a corrupção e vaidade na policia, estupro e toda sordidez da raça humana. Fui inunda por esse enredo, bem construído com doses de violência, investigação e ação no ponto certo. Gostei muito da forma como foi construído todo o cenário e seus personagens. Ao terminar de ler fiquei esgotada psicologicamente pelo desenrolar dos acontecimentos. Uma leitura impregnante que me nocauteava a cada página. O final do livro foi um soco, não esperava por aquele desenrolar! Deixou um gostinho de que algo mais virá...


Recomendo!

Gênero: Literatura Brasileira/ Suspense / Ficção Policial

É isso, beijos sufocantes e tchau!

#Euleiosimedai #LeituraColetiva #LCBDV #LeituraColetivaBomDiaVenônica #AmoLiteratura #Books #Darksidebooks #Clarissarachid #sr.galactical #Chadeluh #LeioTerror #ResenhadeLivro #literaturapolicial

  • All Souls Night
  • -
  • Loreena McKennitt
00:00 / 00:00

@2016. Todos os direitos reservados a euleiosimedai.com.br