• Cláudia

A Casa dos Pesadelos


Gosta de suspense?

E de thriller psicológico? Então, esteja convidado a entrar em uma casa que guarda segredos em cada ranger do assoalho.

Olá turminha boa de leitura, hoje vou comentar sobre o livro “A Casa dos Pesadelos” do autor Marcos DeBrito.

Esperei um bom tempo para ler este livro, pois conhecendo a escrita e a intensidade em que o autor nos prende em seus enredos tinha certeza que ao começar esta leitura iria passar a madrugada devorando cada página e foi exatamente isso que aconteceu!

Marcos DeBrito consegue conduzir o leitor pelos caminhos do enredo, porque na verdade não me sentia lendo e sim presenciando cenas de um filme assustador e agonizante, visto pela ótica infantil. Ele conseguiu personificar uma das lendas urbanas mais conhecidas por todas as crianças, o Bicho-Papão. Sim, este ser que fica na espreita aguardando a alta madrugada para sair de seu esconderijo e assombrar os pequenos, perpetuando o medo de dormir com a luz apagada, mas também aponta que por vezes os temores noturnos podem ser reais e cruéis marcando e traumatizando toda a infância fazendo com que na fase adulta tenha sérios transtornos comportamentais. Foi exatamente isso que aconteceu com Tiago que de um garoto risonho e brincalhão que adorava visitar a avó materna, dona Célia, transformou-se em um jovem arredio e antissocial. Isso tudo quando ainda na infância disse ter visto um assombração que passeava na casa da avó quando o silêncio da noite caia.

Seria mesmo verdade ou mais uma fantasia criada pela mente de uma criança?

Agora vamos entender a estória e tentar desvendar o mistério que assombra o jovem Tiago.

Aos 6 anos de idade Tiago estava feliz em poder voltar a casa de sua avó e poder desbravar aquela casa tão imensa e cheia de portas, apenas um cômodo da casa era proibido entrar, aquele que foi do seu falecido avô. Ele e sua mãe, Laura, moravam afastados dela e era sempre uma felicidade poder voltar e ter todo o carinho da avó só para ele. Aquela casa doce que tinha um perfume de bolo quente. Acontece que dessa vez seria diferente pois, ele teria um quarto só para ele, até então, ele, dormia com a mãe, mas agora ele teria um quarto para chamar de seu na casa da avó. O que Tiago não imaginava era que sua primeira experiência em dormir sozinho na casa seria aterrorizante, e foi na alta madrugada que um barulho assustador pode ser ouvido por ele vindo do quarto proibido, aquele que fora do seu avô, e o que ele viu naquela madrugada marcaria toda a sua infância, pois os passos vinham lentos e cadenciados se encaminhando para o seu quarto, até que entrou aquela figura disforme e envelhecida querendo arrancar sua alma... Depois dessa madrugada ele nunca mais seria o mesmo!

Agora, depois de 10 anos longe daquela lugar, ele voltou com sua mãe e seu irmão caçula para aquela casa do medo. Só que dessa vez ele terá que enfrentar seus medos para salvar seu irmão das garras do bicho-papão que vaga pelos corredores daquele casarão.

O medo impregna e governa.

Pode destruir a vida de quem

Ele se apossar.

Comentando...

Um livro narrado em terceira pessoa, apesar de ser uma estória curta com apenas 139 páginas ele conseguiu apresentar uma trama bem elaborada na dose certa, pois muitas vezes podemos ler grandes enredos que estão presentes em pequenos livros. Marcos DeBrito consegue me surpreender na condução de seus enredos. Dessa vez ele fugiu um pouco do seu estilo de terror clássico e me proporcionou a experiencia de voltar a infância e sentir o medo do desconhecido noturno, pois trabalhou muito bem explorando os traumas infantis.

De início o livro já apresentou o que eu iria encontrar na trajetória da estória, informando que “Alguns traumas são dificieis de superar, outros, seria melhor esquecer”, quando li essa chamada na capa do livro já imaginei o que me aguardava, só não imaginava que fosse me surpreender tanto em seu desfecho. Ele soube criar muito bem o cenário e o desespero de um jovem que ficou tão traumatizado na infância que teve que passar por tratamento psicológico para tentar ter uma vida normal.

A edição desse livro está um luxo. A capa é de muito bom gosto e as ilustrações empregadas na estória transmitem exatamente a forma como o protagonista se comportava frente ao medo, a tradução dos sentimentos que são precisos e eloquentes. Gostei também da qualidade do papel e da cor alaranjada empregada nos capítulos em que o protagonista lembrava da infância.

Marcos DeBrito, o final é aterrorizador e maravilhoso. Até parece que poderá ter uma continuação, será? Acontece que por ser um final aberto, eu, como leitora já imaginei uma continuação para a trajetória da estória!

Por vezes o bicho-papão é mesmo um bicho real que pode destruir o que há de mais bonito em uma pessoa, a inocência!

Eu super-indico

Informações gerais do livro:

A Casa dos Pesadelos

Autor: Marcos DeBrito

Faro Editorial

Pag. 139

Ano: 2018

ISBN:978-85-9581-009-9

Gênero: Terror brasileiro / Ficção / Suspense

Revisão: Gabriela de Avila e Camila Fernandes

Capa e diagramação: Osmane Garcia Filho

Imagens da capa: Philippe Jozelon e Nikki Smith / Arcangel

Ilustrações do miolo: Ricardo Chagas

Tamanho da Fonte: Boa com espaçamentos adequados.

DIGA, SIM PARA A LITERATURA BRASILEIRA!

É isso, beijos e tchau!

#Medo #Traumas #Pesadelos

  • All Souls Night
  • -
  • Loreena McKennitt
00:00 / 00:00

@2016. Todos os direitos reservados a euleiosimedai.com.br