• Cláudia

Antologia Insanidade - Contos Insanos de Santa Dimpna.


Olá turminha boa de leitura, para você que é adorador de contos recheados de muito assombro, carregados de medo, suspense, morte e descaso humano eu te indico esse livro. A antologia “Insanidade – Contos Insanos de Santa Dimpna”, organizado pela Dark Queen Soraya Abuchaim, tendo como prefaciador Cesar Bravo, o mestre do terror nacional e 24 autores com 26 contos que farão com que o leitor repense seus conceitos ao pensar sobre o tratamento de indivíduos em estado de loucura que ficam à mercê de certos profissionais da área da saúde em um sanatório macabro. O que você verá a seguir são profissionais que ao invés de proporcionar o alívio do sofrimento e o bem-estar psíquico de indivíduos atormentados, estão mais preocupados em testar novas fórmulas e aplicar condutas abomináveis. Ali subjugados pelos médicos e enfermeiros que são desprovidos de piedade o paciente suplicará em muitos momentos a morte para se ver livre de tanta atrocidade.

Você está preparado para saber o que acontece em um sanatório onde pessoas são tratados com indiferença e desumanidade? E se eu te dissesse que o inferno existe e tem um nome, você acreditaria?

Então, esteja convidado a percorrer os corredores sombrios e cruéis de Santa Dimpna e tente desvendar seus mistérios surreais.

Estamos na década de 50, mais precisamente no sanatório Santa Dimpna, no interior do Estado do Acre. Ali, aquelas paredes frias guardam segredos, ouvem-se ranger de dentes e gemidos de dor e desespero, mas em contrapartida existe um silêncio cortante cheio de resignação, também.

Bem-vindo ao sanatório Santa Dimpna.

1 - Bibliopegia Antropodérmica, por

Soraya Abuchaim

Dr. Carlos Lamarca é o psiquiatra responsável pela condução dos pacientes no sanatório Santa Dimpna. Acontece que esse respeitável profissional exerce um tipo de conduta nada ética e muito menos ortodoxa. Ele praticava experimentos com os pacientes do local. Cada um recebia o que merecia, ou melhor, aquilo que ele julgava justo. Para que ele pudesse laborar nos seus experimentos ele precisava de cobaias humanas, portanto em conluio com o xerife da cidade local ele conseguia o que precisa: Criminosos esquecidos por seus familiares. Dr. Lamarca é um sádico que fará o leitor temê-lo, por sua conduta vil e repulsiva.

Entre na mente desse psiquiatra abusivo e despido de piedade que fará seus pacientes agirem a seu bel prazer, alguns, porém, serão eternizados... e saibam que a Biblioteca do sanatório era o local mais frequentado pelos pacientes em tratamento. (Que conto horripilante!)

2- Parafusos Soltos, por

Glau Kemp

Quando se faz um acordo não adianta fugir e nem se trancar em um lugar onde se perdeu a razão, mas era isso que Catrina pensou que conseguiria. Aquele local frio e sem piedade não era lugar para reabilitar mentalmente seus internos, mas sim, o inferno na terra que tinha como seu diretor geral Dr. Macedo. Depois que as portas de Santa Dimpna fecharam atrás das costas de Catrina ela imaginou que o mal ficaria pelo lado de fora, mas isso foi mero engano. A dívida teria que ser paga e que Deus tenha piedade de sua alma! (Muito sinistro)

3- O Caminho da Insanidade, por

Igor Chacon

Ele pensou que já tinha visto de tudo, mas era mero engano, pois o Dr. David Braga virá através dos olhos daquele motorista a loucura em sua forma animal. Sua chegada até aquele sanatório não seria a da mais prazerosa! (Adorei esse conto)

4- Lobotomia, por

Dlaiton Maculan

Quando aquela jovem enfermeira resolveu aceitar aquela proposta de trabalho no sanatório não imaginava que um certo procedimento cirúrgico iria envolve-la tanto.

Aquela determinada técnica seria certo para alguns e errado para outro tanto de pessoas. O corpo clínico daquele lugar estaria mesmo preocupado com o comportamento e a saúde mental de seus pacientes, será? (Gostei)

5- Delírio, por

Priscila Magalhães

A mente humana é um campo minado. Essa é a convicção de Karina e a única coisa que ela tinha certeza era que estava ali com o Dr. Rubião e a enfermeira Bertie. Karina não consegue identificar o que é real ou ilusão, sua única certeza era que a loucura já havia instalado em sua mente... (Adorei

6- A Paciente do Quarto 49, por

Luiz Júnior

Muitos confundem insanidade com mediunidade. Alguns são guiados pelo bem, outros nem tanto. Isadora Klein que via coisas estranhas e ouvia tantas outras, cruzou naquele sanatório com o Dr. Felipe, um médico que não tinha escrúpulos e que era movido pelo dinheiro. Até onde a ganância poderia levar alguém? (Este conto é incrível)

7- Não Olhe em seus Olhos, por

Thais Drevek

Talvez a vida de quem cuida das mentes desiquilibradas podem ser afetadas e os conduzirem para o caminho da loucura e isso se aplica a todos, não é mesmo, Dr. Jonas? (Amei)

8- Virente, por

Gustavo Paiva

Na infância eles não se toleravam e Agenor fazia grandes maldades para a prima Angelina, assim eles viviam a trancos e barrancos, mas tudo mudou quando na juventude se reencontraram. Angelina com seu par de olhos verdes conquistaram o primo, mas um acidente com a jovem levou o rapaz a ingressar na escuridão. A loucura prendeu Agenor em suas garras e através dessa fragilidade o Dr. Raimundo fará do rapaz seu instrumento para os seus desejos mais insanos. (Estupendo)

9- Inferno, por

Renata Maggessi

Ali seria mesmo o inferno e tudo que acontecia em cada cela do sanatório ficava por conta do medo e submissão de seus internos. Priscila tentava por vezes se lembrar de por que estava ali e a solidão e o medo se apossavam dela. E todos os dias se perguntava o por que seus pais não a visitavam, mas seus dias ali estavam com os momentos contados e em breve ela e sua loucura estariam libertas para aquecer a quem encontrar. (Um conto sensacional)

10- Um Médico Exemplar, por

Helô Delgado

Um belo jovem, inteligente e inescrupuloso esse era o perfil do Dr. Baltazar Castilho, médico chefe do sanatório e a partir desse momento o resultado de uma infância mal orientada e falha mostrará a face da insanidade na pele de uma pessoa dita normal. Até onde a crueldade pode levar uma pessoa? (Sensacional)

11- Olhos Negros, por

Eduardo Celente

Quando o mal habita um lugar poderá passar quanto tempo for, mesmo com as portas de sua construção fechada o horror que foi presenciado no lugar permanecera ali, só aguardando o momento de escorrer pelas suas paredes e sair de suas amarras para poder se fazer presente e destruir aqueles que ousarem atravessar suas dependências. (Adorei este conto)

12- Doce Eugênia, por

Ana Lúcia Santos

Crianças sozinhas é por demais perigoso, elas são curiosas e destemidas também. Ela não devia ter entrado naquela gruta, pois o que havia ali dentro sairá e o preço por tê-la incomodado será alto demais. (Conto fabuloso)

13- Faces, por

Gustavo Lopes

Casos bizarros e sem explicações acontecem a todo tempo, principalmente com aqueles internos que atravessaram os portões daquele sanatório. Já era tempo de Juliana saber disso. A dois anos ela trabalhava como enfermeira naquele lugar e não entendia e não aceitava certas atitudes tomadas, mas ela aprenderia da pior maneira que regras devem ser seguidas e acatadas e que um olhar doce pode ser tão maléfico e fatal como uma lâmina afiada. (Deu medo)

14- Malditas Moscas! por

Rafael F. Faiani

O que o psiquiatra forense Carlos queria era descobrir quais as razões que levaram, Alfredo Monteiro, um jovem interno do sanatório a cometer tantos assassinatos e mesmo com o semblante doce ele era guiado por uma sede animalesca pela morte, mas ele poderia colocar um ponto final naquilo, bastava apenas Alfredo fazer uma boa escolha (Me senti no ambiente)

15- Cinza no Branco, por

Tiago Meneses

Santa Dimpna é um sanatório como vários que existem e por vezes experimentos são realizados em seus internos sem nenhum pudor ou piedade. O homem quer tentar a todo custo utilizar várias drogas e descobrir o que o outro é capaz de fazer sobre efeito de alucinógenos, mas o sadismo pode fazer com que a próxima vítima seja ele mesmo, cuidado, a porta irá se fechar e é nesse momento que ele irá usufruir daquilo que causou e passar de caçador a caça. Será observado e avaliado. Isso será o fim! (Puro suspense e terror, amei!)

16- O Silêncio, por

Paty Vahl

Estórias sombrias estão impregnadas nas paredes daquele local. Gritos e lamentos acometem seus internos, mas existia ali um lugar onde o silêncio predominava e ninguém ousava desacatar. Silêncio era a ordem na ala azul. Luana ficaria ali, naquele lugar e teria que lidar com a razão e a loucura e descobrirá que ela era apenas uma peça que será movida no tabuleiro de Santa Dimpna. (Um dos meus queridinhos)

17- Está Chegando..., por

Marcelo Milici

Aquelas noites insones e agitadas não permitiam que Luciana tivesse ao menos seu sono tranquilo, era como se algo a avisasse que o perigo era eminente, mas ela não foi capaz de entender os sinais. Seria seu primeiro dia como enfermeira no sanatório e também a primeira experiência com um paciente com tendências alimentares diferentes e essa seria sua terrível realidade.

Será que todos os funcionários dali eram de confiança ou eles apenas armavam a rede para que os incautos fossem aprisionados a sua própria sorte?

Cuidado e tenha paciência, pois o mestre está chegando! (Sensacional)

18- O Enigma do Paciente Alemão, por

Alfredo Alvarenga

Por vezes quando o medo inexplicável acomete o ser humano pode ser um alerta e uma leve indicação para parar!

Aquele paciente que nada tinha de louco, que aparentava lucidez e polidez deixará como herança para o sanatório um diário que irá mexer com a sanidade de todos do sanatório.

O mal pode estar contido nas partículas do papel! (Puramente sombrio, amei)

19- Muito Mais Que Eu, por

Alexandre Braoios

Os dias naquele sanatório para Carlos era de tormenta diária. Ele não conseguia entender direito o que estava fazendo ali, pois, ele tinha a certeza que não tinha nada de louco, mas o que então ele estava fazendo ali?

O medo e a incerteza rasgavam sua alma, até o momento que ele irá liberar o seu lado mais sombrio e difícil. Aquela seria sua grande prova. Quem era ele...afinal? (Fiquei arrepiada, excelente)

20- A Escuridão que se Move, por

Jean Ávila

As celas e corredores daquele lugar possuem uma áurea sobrenatural, onde seus pares fazem experimentos cruéis com quem atravessasse suas portas.

Aquela noite seria especial, pois estava tudo pronto para que ele volte e domine tudo. Na verdade os ares de Santa Dimpna é por demais contagioso e perigoso! (Um ótimo conto)

21- Clemência, por

Marcus Souza

Aquele sanatório é um campo minado, essa foi a conclusão que o detetive Frank Merlin teve ao adentrar aquele recinto para buscar informações sobre o Dr. Alexandre que misteriosamente deixou de mandar notícias para a família. Ele jamais devia ter ido ali, pois descobrirá qual o endereço do inferno. (Excelente)

22- Demência, por

Marcus Souza

Para os profissionais do sanatório nada e nem ninguém pode se sentir livre de ser usado para experimentos naquele lugar. Até mesmo quem teve uma mente brilhante não está escape de seus antigos colegas. Pobre do Dr. Alexandre, hoje mantem uma mente febril e insana. Ele está ali em frente as portas do inferno...ela abriu, então, entre e não tente escapar! (Muito bem elaborado este conto)

23- Eloquência, por

Marcus Souza

Quando o ego é ferido muitas consequências podem aparecer. A vaidade por vezes é inimiga dos convivas e ali é um lugar onde os inescrupulosos se encontram e se digladiam. Qualquer um pode depois de uma taça de vinho e outra, dormir, e ao acordar estar em um eterno pesadelo. Experimentos acontecem... (Conto sensacional)

24- O Demônio Amazônico,

por Bruno Godoi

Tudo se transforma no sanatório a aparência, o apetite, a convivência, mas apenas um detalhe continua para todos, a loucura. Os dias se tornaram perigosos e cruéis. É como se aquela construção não existisse para a sociedade, então seus internos são apenas fantasmas, mas o demônio está ali imprevisível e prestes a atacar! (Impregnante)

25- Her Fritz,

por Gilson Raimundo

Atrocidades sempre acontecem ali, mas agora tudo potencializou, assim que aquele médico cientista alemão que praticava experimentos em campo de batalha foi designado para o sanatório aquele lugar não trataria mais apenas de doentes dos nervos e sim, transformou-se em um antro de horrores, onde membros de uns completam corpos de outros. Até mesmo sua debilidade física não impedia que sua mente doentia queira brincar de ser Deus, ou seria o Diabo? (Estou chocada com este conto, parabéns)

26- A Troca,

por Evelyn Santana

Muitas vezes os irmãos gêmeos são grandes amigos, adoram ser parecidos e enganar a todos a sua volta e isso não era diferente com as irmãs Heloísa e Helena. Até certo tempo elas eram iguais, mas com o passar do tempo eles ficaram diferentes em suas condutas enquanto Helena era um modelo a ser seguido, Heloísa era totalmente diferente, sentia-se rejeitada, por isso ela queria ser a irmã e a falta de equilíbrio emocional levou sua irmã Helena a interna-la naquele local frio, desumano e ardil. Acontece que Heloísa tinha um plano e Helena seria seu alvo principal. Triste fim de uma e um recomeço para a outra. Quem poderia não as confundi-las? (Conto incrível)

Agora...

Gostaria de falar mais de cada conto, mas em se tratando de contos temos que ser breve para não soltar algo que não deveria ser dito.

Estava bem curiosa para poder ler o livro na íntegra, pois tive o prazer em ajudar a fazer a chamada para o edital da antologia e depois poder ler e fazer as primeiras impressões do conto da Soraya Abuchaim, assim que ficou pronto.

Nesta antologia encontramos contos de qualidade e de leitura bem rápida e homogênea. Cada conto é muito bem amarrado, dinâmico, cheio de suspense, sangue, horror e perversidade. Passei momentos bem prazerosos lendo esse livro. Alguns gostei mais que outros, mas são todos muito bons. Adorei a capa e a diagramação está ótima, apresentando a biografia de cada autor no início do conto para ele designado e isso chamou bastante a atenção, pois aparece a foto do autor juntamente com uma ficha médica e datilografada, muito sombrio! No geral apresentação está perfeita e os contos bem elaborados.

Recomendadíssimo

Insanidade – Contos Insanos de Santa Dimpna

Organizadora: Soraya Abuchaim

Autores: 24 (Alexandre Braoios, Alfredo Alvarenga, Ana Lúcia Santos, Bruno Godói, Dlaiton Maculan, Eduardo Celente, Evelyn Santana, Gilson Raimundo, Glau Kemp, Gustavo Lopes, Gustavo Paiva, Helô Delgado, Igor Chacon, Jean Ávila, Luiz Júnior, Marcelo Milici, Marcus Souza, Paty Vahl, Priscila Magalhães, Rafael F. Faiani, Renata Maggessi, Soraya Abuchaim, Tiago Meneses, Thais Drevek).

Prefaciador: Cesar Bravo

Skull Editora

Pag. 228

Ano: 2017 – 1ª edição

ISBN: 978-41-6548-723-4

Capa: Murillo Magalhães

Diagramação: Denilia Carneiro

Revisão: Soraya Abuchaim

Gênero: Literatura Brasileira / Suspense e Mistério / Terror

Tamanho da Fonte: Boa com espaçamentos adequados.

DIGA, SIM PARA A LITERATURA BRASILEIRA!

É isso, beijos e tchau!

#Sanatório #Contos #Loucura

0 views
  • All Souls Night
  • -
  • Loreena McKennitt
00:00 / 00:00

@2016. Todos os direitos reservados a euleiosimedai.com.br